por Dra. Giovanna Guarinello | 26/04/2021 em Circulação

Problemas de circulação na terceira idade.

A expectativa de vida aumentou bastante nos últimos 100 anos: de 45 para 74 anos para os homens e de 51 para 82 anos para as mulheres. Hoje, a taxa de pessoas com mais de 65 anos está em torno de 10%. A previsão é de chegar a 15% em 2030, dado que pode variar um pouco para menos pelo efeito devastador provocado pela Covid-19 em diversos países do mundo. *

O envelhecimento se manifesta de forma muito variável de um indivíduo para outro, devido a fatores genéticos, imunológicos, endócrinos, nutricionais e comportamentais, entre outros. E se estamos vivendo mais, temos que investir cada vez mais em qualidade de vida, para aproveitar os nossos dias com saúde.

Por isso vamos falar das causas dos problemas de circulação na terceira idade e como prevenir maiores complicações.

Causas naturais do declínio da capacidade circulatória.

À medida que envelhecemos, o sistema cardiovascular passa por mudanças estruturais e funcionais. Os parâmetros cardiovasculares em repouso mudam pouco com a idade em um indivíduo saudável. Eles ainda são suficientes para garantir o fluxo sanguíneo adequado. É durante o exercício ou realizando esforços maiores, como carregar algum peso ou ficar em pé rapidamente, que os efeitos do envelhecimento sobre a função cardiocirculatória ficam mais evidentes.

Com o tempo, naturalmente as paredes das artérias (vasos que levam o sangue do coração para o resto do corpo) e arteríolas ficam mais espessas, diminuindo o espaço para passagem do sangue. O tecido elástico das paredes das artérias e arteríolas também desaparece, tornando os vasos mais rígidos. Essa é uma condição típica da idade avançada.

Como as artérias ficam menos elásticas, a pressão arterial demora a se ajustar quando as pessoas se levantam, causando tonturas ou até, em alguns casos, desmaios.

Essa perda de elasticidade impede que as artérias relaxem durante a contração rítmica do coração. Resultado: a pressão arterial tende a aumentar, diminuindo a qualidade da circulação, sobrecarregando o coração e prejudicando a saúde do organismo como um todo. Da mesma forma que essas alterações ocorrem em vasos do coração podem acontecer também na circulação das pernas ou até mesmo das carótidas (vaso que leva o sangue para o cérebro).

Muitas vezes silenciosas, as doenças arteriais devem ser investigadas através de um acompanhamento vascular preventivo.

* Fonte: Index Mundi.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Marque a sua consulta

Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

Comece uma conversa

Cadastre-se para começar uma conversa no WhatsApp

A nossa equipe responde rapidamente de segunda a sexta-feira, das 8h as 19h.