por Dra. Giovanna Guarinello | 05/04/2021 em Artérias

Atenção com as dores nas pernas. Pode ser doença arterial.

Quem já teve ao menos uma câimbra, sabe o quanto é doloroso. Agora imagine seus músculos dos quadris, coxas ou panturrilhas com câimbras todas as vezes em que você caminha ou faz exercícios. Esse tipo de dor nas pernas é um sintoma muito comum de uma possível doença arterial periférica, uma condição que ocorre quando o acúmulo de gordura nas artérias bloqueia a circulação para os membros inferiores: pernas e pés.

Na definição do Manual MSD, doença arterial periférica (DAP) é a aterosclerose dos membros inferiores que acarreta isquemia. A DAP leve pode ser assintomática ou causar claudicação intermitente (dores na musculatura ao realizar caminhadas). Já a DAP grave pode desencadear dor em repouso com atrofia da pele, perda de pelo, cianose, úlceras isquêmicas e gangrena, e até mesmo levar a quadros de amputação.

Sintomas e características da doença arterial periférica.

O sintoma clássico de DAP é a dor nas pernas que ocorre durante os exercícios e desaparece em repouso. Os pacientes também podem ter feridas nos pés que levam muito tempo para cicatrizar. A doença acomete principalmente pacientes idosos, fumantes e que já tem outros fatores de risco para aterosclerose como história prévia de infarto, avc, colesterol, hipertensão.

Confira outras características da doença:

  • Frio constante na perna ou no pé devido à má circulação.
  • Ocorre quase sempre nos membros inferiores.
  • 50 a 75% dos pacientes também apresentam aterosclerose cerebral e/ou coronária significativa.
  • Quando sintomática, a DAP causa claudicação intermitente, que é o desconforto nas pernas que ocorre durante caminhadas, uma manifestação de isquemia induzida por exercício reversível, semelhante à angina de peito.
  • DAP grave pode causar dor durante o repouso, refletindo isquemia irreversível, ou úlceras isquêmicas nos pés.

Diagnóstico e tratamentos.

Até 50 por cento das pessoas com DAP não apresentam sintomas. Não tratada, a doença pode causar complicações como gangrena e, em último caso, até amputação do membro. Para diagnosticar a DAP, os médicos cirurgiões vasculares realizam um exame físico e um teste simples que compara a pressão arterial dos pés com a pressão arterial dos braços, descobrindo como o sangue está fluindo no organismo.

Quando detectado precocemente, a DAP pode ser tratada com um programa de exercícios supervisionado, medicação e mudanças no estilo de vida, como controle e redução da pressão alta e alimentação saudável. Nos casos mais graves, podem ser necessárias cirurgias como angioplastia ou cirurgia de revascularização. O tratamento ideal será indicado pelo especialista em Cirurgia Vascular.

Para marcar uma consulta preventiva com a Dra. Giovanna Guarinello, ligue ou mande um Whats para (41) 99152-2071.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Marque a sua consulta

Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

Comece uma conversa

Cadastre-se para começar uma conversa no WhatsApp

A nossa equipe responde rapidamente de segunda a sexta-feira, das 8h as 19h.