por Dra. Giovanna Guarinello | 15/07/2021 em Circulação

Problemas de circulação nas pernas? Veja causas, sintomas, tratamentos e como prevenir.

A circulação diz respeito a todo o trajeto que o sangue percorre pelo corpo humano. Na chamada Grande Circulação, o sangue sai do coração em direção ao corpo pelas artérias, levando oxigênio e nutrientes para os diversos órgãos. Quando chegam aos tecidos, os vasos capilares absorvem o oxigênio e liberam gás carbônico, tornando o sangue venoso, que retorna ao coração pelas veias. Todo esse processo é fundamental para a saúde do organismo como um todo, por isso hoje vou falar sobre o que acontece quando a circulação até os membros inferiores não está funcionando como deveria.

Os problemas de circulação nas pernas aparecem quando o fluxo sanguíneo está abaixo do esperado nessa região. Isso pode ocorrer por diversos motivos, mas o mais comum é o estreitamento por bloqueio ou obstrução nas artérias das pernas.

Os problemas de circulação nas pernas | Dra. Giovanna Guarinello

Entenda por que ocorre a má circulação nas pernas.

As artérias fornecem sangue oxigenado que vai do coração para todo o corpo. Artérias com boa saúde permitem que o sangue flua sem obstruções, fornecendo oxigênio e outros nutrientes necessários para as pernas. Muitas vezes, pelo avanço da idade ou por outros fatores de risco, gorduras e colesterol se acumulam nas artérias, dificultando a passagem no sangue. Essa incapacidade resulta na má circulação nos membros inferiores (pernas e pés) e pode causar diversos problemas de saúde.

Por isso vou listar os fatores de risco, os sintomas, os tratamentos e como prevenir as doenças resultantes da má circulação, também chamada de Doença Arterial Obstrutiva Periférica.

Causas e fatores de risco dos problemas de circulação. Não existe um único fator causador da Doença Arterial Obstrutiva Periférica. A má circulação geralmente resulta de uma série de circunstâncias que, combinadas, dão origem aos problemas de circulação nas pernas.

São causas possíveis da redução de circulação nas pernas:

  • Hereditariedade
  • Envelhecimento
  • Colesterol alto
  • Sedentarismo
  • Má alimentação
  • Obesidade
  • Aterosclerose
  • Hipertensão
  • Diabetes

Porém, o vilão quando se fala em problemas arteriais (dificuldade da chegada do sangue até as pernas) é o cigarro. O tabagismo é ainda mais danoso para a circulação das pernas do que para a circulação do coração por exemplo.

Doenças venosas: um problema que afeta até 60% dos adultos acima de 50 anos.

Além das artérias, que são responsáveis pela circulação do sangue com oxigênio, é preciso entender o papel das veias na nossa circulação. Ao contrário das artérias, as veias têm poucas células musculares em suas paredes. Portanto, são naturalmente mais frágeis do que as artérias.

Outra dificuldade das veias é que elas precisão literalmente fazer o sangue subir, e para isso, necessitam vencer a gravidade. Além dos batimentos do coração, elas dependem também de movimentos que exercem pressão nos músculos das pernas. Felizmente as veias não estão sozinhas e o corpo humano é extremamente inteligente: quem faz o papel de bombear o sangue através das veias novamente para o coração são as nossas panturrilhas. Quanto mais nos movimentamos, mais eficaz é este bombeamento.

Outra arma que as veias possuem para levar o sangue venoso de volta ao coração são pequenas válvulas (ver ilustração), que se situam nas suas paredes internas. Em pleno funcionamento, são elas que direcionam o sangue, fazendo que ele mantenha seu fluxo na direção correta.

Doenças venosas: um problema que afeta até 60% dos adultos acima de 50 anos. | Dra. Giovanna Guarinello
ARTÉRIAS x VEIAS

O problema é que, com o tempo, a parede venosa pode se dilatar e fragilizar essas válvulas, prejudicando a sua eficácia. O resultado é que o sangue que deveria apenas subir, pela gravidade acaba também descendo. O acúmulo desse sangue dentro das veias causa sua dilatação, mais conhecida como varizes, quando não tratadas o sangue se acumula nas regiões mais próximas dos pés causando edemas (inchaço), escurecimento das pernas (dermatite ocre) ou até mesmo úlceras nas pernas.

Hoje, problemas de circulação são uma realidade para 60% dos adultos acima de 50 anos no mundo, segundo dados divulgados pela Servier.

Sinais de que o seu organismo pode ter algum problema circulatório.

Já falamos sobre as origens dos problemas de circulação nas pernas do ponto de vista das veias e artérias!

Agora, vamos juntos descobrir como o seu corpo mostra que algum problema de circulação pode estar acontecendo.

Fique atento(a) aos seguintes sinais:

Varizes

Quando as válvulas das veias ficam fracas, o sangue se acumula, a pressão aumenta e as veias que estão próximas à superfície da pele podem ficar inchadas e retorcidas. São as varizes, das quais já falamos bastante aqui no blog.

Unhas fracas, pele seca e queda de pelos

Preste atenção como está a hidratação da sua pele, se as unhas andam quebradiças ou se o seu cabelo está caindo em demasia. Tudo isso podem ser sinais de que não estão recebendo a nutrição adequada!

Cãibras

Cãibras frequentes podem ser um sinal de má circulação, especialmente as que aparecem nos músculos do quadril, coxa ou panturrilha durante a prática de atividade física e que desaparecem em situações de repouso. Quando pensamos em doenças arteriais o principal sintoma é o que chamamos de claudicação (dor ao caminhar) intermitente, que nada mais é do que a dor ou câimbra na musculatura quando fazemos atividades como caminhar. Essa dor cessa logo após a parada e geralmente acontece sempre com a mesma distância caminhada, por isso é chamada de intermitente.

Frio nos pés

Quando o sangue não chega em boas quantidades nas extremidades, o corpo não consegue manter a temperatura. Muitas pessoas se queixam de pés frios. Uma forma interessante de fazer essa avaliação é ver se isso acontece apenas em um dos pés ou em ambos. Caso aconteça apenas em um deles, está na hora de visitar um cirurgião vascular.

Dormência ou formigamento nos pés

A falta de suprimento de sangue para as extremidades pode resultar em sensação de dormência ou formigamento nessas áreas. Este sintoma também é muito comum e relevante em pacientes diabéticos, principalmente com controle inadequado da doença.

Disfunção erétil

Para homens com má circulação é mais difícil obter e manter uma ereção, pois não há fluxo sanguíneo suficiente no órgão reprodutivo.

Feridas que não cicatrizam

Preste atenção em feridas, cortes e arranhões que demoram a cicatrizar. Isso pode ser um sinal de que a restrição do fluxo sanguíneo está diminuindo. Especialmente se você é portador de diabetes, pois os danos nos pés podem ser irreversíveis se não forem tratados.

Dicas de prevenção e controle das doenças circulatórias.

Melhorar a circulação nas pernas e nos pés é possível e o melhor jeito é colocar no seu dia a dia diversas práticas saudáveis, que vão melhorar a sua condição circulatória nas pernas e também a sua saúde como um todo!

Confira as dicas:

Prática de exercícios físicos regulares

E nem precisa ser algo muito pesado, não. O importante é estar em movimento! Algumas sugestões:

  • Alongamento dos membros inferiores: é simples, prático e você pode realizar todos os dias.
  • Caminhadas, trotinhos ou corridas, lembrando sempre de respeitar seu limite e condicionamento físico.
  • Natação e hidroginástica, uma prática sem perigo de desgaste ósseo ou lesões que é recomendada para todas as idades.
  • Bicicleta: na academia ou na ciclofaixa, é um excelente estímulo para a circulação. – Eleve as pernas: deite na cama ou no sofá, apoie as pernas em uma pilha de travesseiros e ajude as suas veias a vencerem a gravidade durante 20 minutos por dia.
Dicas de prevenção e controle das doenças circulatórias. | Dra. Giovanna Guarinello

Varie a sua dieta

Inclua frutas e vegetais no seu cardápio e veja a circulação melhorar bastante!

Pare de fumar

O cigarro prejudica tudo na saúde, mas é especialmente mortal para a circulação. Ele enfraquece as paredes das artérias, diminuindo o seu diâmetro e, consequentemente, a qualidade da circulação. Além disso, dificulta o trabalho dos pulmões e é o maior causador de diversos tipos de câncer.

Use meias de compressão

Se o seu problema for o inchaço, as meias de compressão podem ajudar, inclusive evitando o risco de trombose e coágulos sanguíneos. Não esqueça que é o cirurgião vascular ou angiologista que pode fazer a recomendação da meia mais adequada para cada paciente.

Controle sua diabetes e/ou pressão arterial

Ter pressão alta pode danificar o coração e as artérias. Já a diabetes prejudica a circulação pela influência dos níveis descontrolados de glicemia no sangue. Manter o controle dessas doenças crônicas é fundamental.

Consulte um cirurgião vascular

Se você reconheceu qualquer um dos sintomas, tem casos de má circulação na família ou tem mais de 50 anos, marque consultas preventivas periódicas com o cirurgião vascular para checar a saúde do seu sistema circulatório.

Opções de tratamento para problemas de circulação nas pernas.

Para tratar dos problemas de circulação, são recomendadas mudanças no estilo de vida, controle de doenças como pressão alta, diabetes e colesterol, além do possível uso de medicamentos ou realização de cirurgias.

Como sempre repito, cada caso é um caso e deve ser diagnosticado pelo angiologista ou cirurgião vascular da sua confiança. Espero que esse conteúdo tenha sido do seu interesse, obrigada por me acompanhar até aqui e até o próximo mês!

Fontes: Servier do Brasil, Royal Brompton & Harefield Hospitals, Peripheral Vascular Associates.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Marque a sua consulta

Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

Comece uma conversa

Cadastre-se para começar uma conversa no WhatsApp

A nossa equipe responde rapidamente de segunda a sexta-feira, das 8h as 19h.